Friday, 10 June 2011

O aperfeiçoamento da democracia no combate à corrupção

Não é novidade para ninguém a crise vivida pelas democracias contemporâneas. A sociedade de mercado foi capaz de fazer a fusão entre o que é público e o que é privado, a economia se sobrepôs à política, o Poder Executivo adquiriu "plenos" poderes e o Poder Legislativo, braço direito do sistema democrático se definhou.
Mas, nem tudo se perdeu na democracia contemporânea. Se por um lado o papel do Poder Legislativo se tornou "pequeno", por outro, emergiu o fenômeno da participação política. Nesse contexto, inúmeros Conselhos Municipais e audiências públicas foram desenvolvidos pelo país afora na ânsia de aperfeiçoar o sistema democrático e aproximar a sociedade das decisões do Estado.
O aperfeiçoamento do sistema democrático através da aproximação da população das decisões do Estado é o caminho mais curto para a diminuição dos esquemas de corrupção organizados no país. Se uma sólida reforma política for votada e unida aos processos de vigilância, a chance de termos uma democracia mais fortalecida é muito maior. 

Thursday, 9 June 2011

Qual reforma política?

Nos últimos anos o assunto reforma política se tornou o centro dos debates políticos no país. Algumas questões em torno do tema foram colocadas em pauta: a lista partidária, votação proporcional, fidelidade partidária, todas estas questões são importantes realmente para o desenvolvimento da democracia no país.
No entanto, se tratam de questões que não alteram diretamente a realidade política brasileira e mascaram uma reforma política mais profunda. O ponto nevrálgico da reforma política é a questão da reeleição para os poderes Executivo e Legislativo. O instrumento da reeleição é capaz de transformar a política em profissão, o que faz o mesmo indivíduo ficar muitos anos, seja nas Câmaras de Vereadores, Assembléias Estaduais ou mesmo na Câmara Federal e ainda pleitear aposentadoria por função desempenhada.
Em linhas gerais, a reforma política também precisa ser repensada para poder ter a efetividade que realmente o povo brasileiro necessita, resta saber, qual reforma se quer implementar, aquela que possui um caráter superficial e como o adágio popular diz "para inglês ver" ou uma reforma mais profunda que irá combater seriamente os esquemas de corrupção montados no país.

O Estado brasileiro e a elite política brasileira

Não é segredo para ninguém o súbito enriquecimento do ex-ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. O sensacionalismo feito pela mídia de uma forma geral, contribuiu para a massificação do caso, no entanto, é preciso salientar que a prática de se utilizar o Estado para se enriquecer é antiga na política brasileira.
O livro escrito por Raymundo Faoro, denominado "Os donos do poder" em meados do século passado já apontava que o Estado Brasileiro nasceu acompanhado da família. Isso significa que o Estado nada mais é do que o quintal da casa daqueles que possuem o poder político, em linhas gerais, se utilizar do Estado para se enriquecer é uma prática comum dos políticos brasileiros.
Tal realidade não muda no decorrer dos anos, embora haja mais vigilância por parte da mídia e da opinião pública, pois trata-se de uma cultura da política brasileira. Para alterar tal realidade é necessário um trabalho a longo prazo junto a todos os setores da sociedade, levando ao seu conhecimento a história e as peculiaridades da política brasileira, possibilitando o seu entendimento para que tais práticas diminuam com o passar dos anos.

Blog Archive

ASSESSORIA POLÍTICA

UM BLOG QUE VAI SERVIR DE REFERÊNCIA PARA QUEM QUER SE COLOCAR NO MUNDO DA POLÍTICA.