Saturday, 7 May 2016

Rendes Vous

Li uma nota hoje no jornal dando conta de que a França tornou crime o pagamento a prostitutas. De agora em diante, o cidadão que for pego dando uma graninha para satisfazer os seus problemas
sexuais, pagará uma multa que vai de 1.500 a 3.500 euros.
Com o argumento de que quer evitar o proxenetismo, o projeto foi aprovado. No entanto, esse projeto de lei pode transferir a "profissão" mais antiga do mundo ao submundo e tornar a sua prática muito mais cruel, uma vez que estará sob os auspícios da ilegalidade. 
Pois bem, se tal projeto fosse colocado em pauta no Brasil, com certeza afetaria de forma significativa a economia, uma vez que a prostituição é colocada em prática muitas vezes para a complementação de renda.
Em tempos bicudos, de economia frouxa, dinheiro curto, pouco emprego, tal medida não seria das mais populares e a tentativa seria apenas um jeito de trocar o sofá de lugar ao invés de tentar arrumar o problema.


Novos caminhos para a esquerda!

Após treze anos de governo de esquerda no Brasil, percebe-se de forma notável o fracasso em que se transformou as suas concepções políticas e a necessidade emergente de transformar o discurso que molda as ações para a conquista do poder.
A tese de que para colocar em prática as teses políticas é necessário a conquista do poder central não faz mais sentido, uma vez que as relações de poder estão no nível micro, ou seja, nos municípios.
Há tempos, a esquerda no Brasil perdeu contato com a sociedade civil. Algumas medidas devem ser tomadas pela esquerda para recuperar o seu prestígio, são elas:

  • Retomar o contato com a sociedade civil que foi perdido há tempos pela ganância e a cobiça do poder central, que fez com que as relações de corrupção se fizessem imprescindíveis para a sua manutenção;
  • Fortalecer o desenvolvimento dos Conselhos Municipais em todos os municípios do país;
  • Desenvolver novas formas de participação política no interior dos municípios, ou seja, ampliar o processo democrático, pois quanto mais democracia, mais transparência e isso vai dificultar procedimentos corruptos na máquina do Estado;
  • Propor projetos para a educação política da população nos municípios. As escolas de forma tradicional não formam cidadãos, elas se preocupam em educar para o mercado. É necessário ir mais longe, dando capacidade das pessoas enxergarem o mundo de forma crítica;
Essas são ações que rapidamente a esquerda deve tomar no sentido de dar resposta ao que vem acontecendo no país e aos sucessivos esquemas de participação em corrupção. 
Vale lembrar que os partidos políticos brasileiros não possuem tradição de participação em seus conteúdos. Os partidos brasileiros são organizados dentro de gabinetes, ao contrário dos partidos de esquerda que já possuem uma base social mais enraizada, portanto, essas diretrizes não são difíceis de serem adotadas.
Resta saber se a ganância pelo poder e pelo dinheiro permitirá a revisão das práticas políticas!

Blog Archive

ASSESSORIA POLÍTICA

UM BLOG QUE VAI SERVIR DE REFERÊNCIA PARA QUEM QUER SE COLOCAR NO MUNDO DA POLÍTICA.