Thursday, 29 June 2017

Brasil: o país cujo poder está nas mãos dos empresários

Me lembro da primeira medida tomada pelo Governo Provisório: assinou a lei dos faróis, aquela em que o motorista é obrigado a acendê-los durantes as viagens. Esse projeto rodou por anos a Câmara dos Deputados e assim que Temer assumiu, deferiu o projeto. Esse já era um sinal de mudança, uma influência dos lobbies juntos ao governo.
A ação dos empresários nos bastidores de Brasília se intensificou no último ano - uma série de reformas está sendo propostas pelo Governo Provisório, entre elas: Trabalhista e Previdência. São pontos fundamentais que precisam ser alterados tendo em vista a beneficiar os empresários. Não que eles não sejam importantes para o desenvolvimento do país, mas essa relação precisa ter um limite.
O Estado não pode ser "tomado" pelos empresários como tem sido nos últimos anos.
É necessário separar  o Estado da Sociedade. O Estado precisa cuidar daquilo que é público, que diz respeito à maioria da população e não ao setor privado que tem somente o objetivo de acumular renda e ampliar a desigualdade social.
De acordo com os dados do Banco Mundial, o Brasil terá em 2017 mais de 3,6 milhões de "novos pobres"- esse cenário é muito preocupante, tendo em vista o esfacelamento das ações do Estado e a sua apropriação por parte dos empresários.
É preciso deixar claro que empresário não está preocupado com pobreza e o liberalismo nunca foi a saída para a sua diminuição, muito pelo contrário, liberalismo e pobreza andam juntos. Não é alterando a lei trabalhista e a lei da Previdência que se combate a pobreza no Brasil. Se combate a pobreza com a ação do Estado com a organização de políticas públicas.


Post a Comment

Blog Archive

ASSESSORIA POLÍTICA

UM BLOG QUE VAI SERVIR DE REFERÊNCIA PARA QUEM QUER SE COLOCAR NO MUNDO DA POLÍTICA.